sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Capítulo 1 - Sem Aviso de Chegada - fanfiction "História Inesquecível"

Fanfiction escrita por: Daniela Tsubasa (uma das nossas leitoras)

Já não via o meu irmão Oliver há imenso tempo, pois ele tinha ido para França, ia fazer um estágio, para se profissionalizar, ele e toda a equipa japonesa; ele teria de enfrentar os melhores do Mundo, mas eu tinha a certeza de que ele ia conseguir derrotá-los.
Decidi ir ter com ele e com o resto dos elementos da selecção, ele não sabia de nada e tinha ficado bastante surpreso quando me viu.
Eu já sabia onde todos eles estavam instalados, só que tinha-me esquecido de avisar que vinha, as saudades já eram muitas, não tinha tempo para andar com o telemóvel no ouvido, além disso, foi muito mais giro assim, foi uma grande surpresa para os olhos dele.
Quando cheguei ao aeroporto apanhei imediatamente um táxi, o meu coração já ansiava por aquele momento em que ia encontrar de novo o meu irmão. Quando cheguei à morada, que tinha apontado sem que o Oliver desse conta, numa das nossas chamadas de vídeo, toquei à porta, estava tão impaciente, não conseguia esperar mais, para ver de novo os seus olhos cintilantes de cor cinza e os seus lábios sempre com um sorriso.
Passados alguns segundos, alguém abriu a porta, era uma rapariga de cabelos castanhos, que lhe davam até aos ombros e os olhos também eles da mesma cor que o cabelo, o seu rosto confundia-se com o rosto de um anjo, ela arregalou bastante os seus olhos que trespassavam qualquer pessoa quando eu disse:
- Olá eu sou a Daniela é aqui que Oliver Tsubasa vive não é? – Reparei que no seu rosto havia preocupação, eu sabia o motivo, era ela a tal rapariga de que o Oliver me tinha falado, ela devia estar apavorada por ver outra rapariga à procura do Oliver, era muito mau, o meu irmão era muito bonito, os seus olhos, o sorriso e a sua boa forma física contribuíam muito para o seu sucesso, mas o facto de ser um óptimo capitão de equipa e jogar lindamente futebol também eram uma das razões pelas quais andavam montes de raparigas em busca dele.
Ela respondeu-me com um silêncio mudo, quase como se estivesse a controlar a sua vontade de começar a barafustar, ela dirigiu-se para o interior da enorme casa deixando a porta aberta, eu não sabia se devia entrar ou de ficar cá fora, mas também me dirigi para dentro, quando estava a pousar o meu pé sobre a alcatifa da entrada reparei num vulto de um rapaz que se movia para perto de mim, a luz que entrava pela porta ia iluminando passo a passo todas a formas do seu corpo; ele tinha uns All Star azuis, umas calças de ganga não muito justas nem muito largas, também tinha uma T-shirt azul e branca, que lhe realçava os músculos dos braços.
Ele estava mais alto, parecia que eu tinha de olhar para o céu para conseguir visualizar o seu rosto; o seu rosto que mais se assemelhava a um anjo sorridente, os seus olhos cor cinza brilhavam como sempre, mas agora parecia que tinham um novo brilho; o seu cabelo era negro e ondulado nas pontas.
Deixei-me levar por aquele mistério e decidi aproximar-me mais para ver quem era, de repente quando ia a entrar dentro daquela casa ouvi uma voz que eu jamais iria esquecer, era o meu irmão, o Oliver!
- Maninha! Que bom, estás cá! – Mal ele acabou de dizer isto veio a correr até mim, foi tão rápido eu nem sequer o vi mover-se, quando dei por mim já ele me estava a abraçar, deixando-me quase sem ar, com a força que ele possuía nos seus braços.
Reparei que vários rostos ficaram pasmados a olhar para aquela cena, e vários olhos bastante curiosos, eram os outros elementos da selecção, estavam lá todos, eu não os conhecia, eram todos estranhos…
Eu disse libertando-me daquele abraço apertado: Pois é, cheguei hoje… - disse ainda, olhando para todos aqueles rostos ansiosos: Oliver, não me vais apresentar aos teus amigos? É que eles estão todos a olhar para mim e isso é pouco desconcertante. Percebes? – Perguntei eu, num tom irónico, com a felicidade a comtemplar as minhas cordas vocais.
- Ah pois, desculpa – disse ele coçando a cabeça embaraçado, mas com o mesmo sorriso.
Em seguida olhou para todos os que se encontravam naquele hall de entrada e disse: esta é a Daniela, a minha irmã – disse ele fazendo-me uma festa brincalhona no cabelo, fazendo com que ele ficasse todo desnorteado.
Olhei para ele com o meu olhar mortífero, mas parecia não o afectar nem um pouco, compus-me, voltei-me para todos os outros e disse: Olá a todos, eu chamo-me Daniela Tsubasa.
Notei no rosto da tal rapariga uma expressão de alívio, depois de saber que eu era a imã do Oliver, e não mais uma aspirante ao cargo de “namorada de Oliver Tsubasa”.
Ela sorriu e disse com o sorriso a espelhar-se na sua voz: Oliver… não te esqueceste de nada? Nós somos o quê? – Perguntou num tom sarcástico.
Ele ficou de novo embaraçado e disse: desculpa Patty, não recebi bem o passe… - disse ele utilizando um termo futebolístico; transmitindo que lhe tinha passado completamente ao lado a ideia de me apresentar a todos os outros.
Quase que era preciso um dicionário para perceber o que ele estava a dizer, eu já me tinha habituado e parecia-me que a Patty também já se tinha acostumado. Estar apaixonada por um jogador de futebol deve ser um trabalho árduo… - pensei eu.
Ela dirigiu-se até mim, quando o Oliver ia começar a falar ela interrompeu-o e disse olhando para mim com um sorriso de orelha a orelha: Eu sou a Patty, tudo bem contigo?
- Sim está tudo bem – disse eu também esboçando um sorriso.
O Oliver encaminhou-se para perto da Sanae e encostou-a de forma delicada a si, o sorriso que estava impresso nos lábios dele iluminava toda aquela sala, isso explicava o motivo do novo brilho nos olhos dele, ele estava apaixonado…
- Daniela tenho uma coisa para te dizer… - disse ele fazendo suspense, eu já estava em pulgas para saber qual seria a novidade que ele me iria contar - eu e a Patty somos namorados – disse ele com imenso carinho e ternura na voz, eu nunca tinha visto o meu irmão assim, ou pelo menos quando o via assim era por estar a dar pontapés numa bola de futebol.
Fiquei muito feliz, como se estivesse a sentir tudo o que ele estava a sentir naquele momento.
- Parabéns mereces tudo – disse eu com o sorriso a aflorar cada vez mais o meu rosto.
- Obrigado – disse ele também com os seus olhos a cintilarem tal e qual as estrelas.
Ao fim de todos se apresentarem e me cumprimentarem, faltava apenas um, do qual eu já havia ouvido falar por várias vezes… o Benji Price (O melhor guarda-redes da Europa).

18 comentários:

  1. Mesmo bonita!
    uii vai haver história com a daniela e o benji hehe

    ResponderEliminar
  2. Estou surpreendida pela negativa nunca pensei que fosse tão má. Eu sou um rapaz.
    Não devem culpar os outros anónimos.

    ResponderEliminar
  3. Quando eu digo para comentar não é para deitar a baixo a moral de uma pessoa, mas sim para fazer críticas constructivas (que ajudem a melhorar o desempenho deste blog).
    mas pelos vistos vocês ainda nao perceberam...
    se fossem vocês o que fariam no meu lugar?
    é esta a pergunta que eu deixo.
    Imagina se tivesses um blog, fizesses qualquer publicação e tinhas centenas de comentários a dizer que "nunca pensei que fosse tão má", como te sentirias depois?
    A Daniela está a ajudar-me, eu esforço-me todos os dias para que o Blog ande para a frente, e depois é esta a minha paga... Continuem assim que vão num bom caminho. (este comentário só se destina às pessoas que visitam e comentam o blog só com intenção de maldade).

    ResponderEliminar
  4. Adorei é linda, se era esta a surpresa gostei muito!! Então o Oliver agora tem uma maninha chamada Daniela!! lol ahah :)

    ResponderEliminar
  5. Ola eu adorei , eu sou anónimo por os meus pais não me ordenam a dizer o meu nome e eu adorei . Isto tudo é verdade, acreditem. E todos vocês sabem que existem vários anónimos.

    ResponderEliminar
  6. Olá, eu concordo com a Rita mas 2º anónimo não tem culpa do que se passou. Os nossos pais é que mandam. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAmmmmmmmmmmmmmmmmmeeeeeeeeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

    ResponderEliminar
  7. Esta lindo!! Concordo com a Rita, a daniela (acho que foi a daniela que escreveu) teve muito trbalho para tentar agradar os leitores e ainda vem pessoas a criticar o mau trabalho.
    (cada um tem a sua opiniao,mas podiam tentar dizer onde esta o mal)
    Esta optimo, aserio, esta muito, muito fixe!!!

    ResponderEliminar
  8. Eu amei, esta muito boa Daniela continua assim e tens uma fanfiction muito boa.

    Penso que cada pessoa tem a sua opiniao e penso que devemos de a defender de um modo construtivo de modo a evoluir as coisas para que seja agradavel a todos.

    Continuem com o fantastico trabalho que fazem :D

    ResponderEliminar
  9. Parabéns Daniela a tua fanficton é linda!

    ResponderEliminar
  10. obrigada a todos obrigada rita por esta opurtunidade eu sou a daniela a escritora da fanfaction

    ResponderEliminar
  11. Está muito gira, parabéns Daniela :)

    ResponderEliminar
  12. falta de criatividade é que esta jovem escritora não tem.
    continua assim daniela que vais ter montes de fãs. :)

    ResponderEliminar
  13. amei,e nao liguem aos bananas que nao sabem dar opinioes(desculpem o termo)

    ResponderEliminar