segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Capítulo 7 - Uma Noite Longa - fanfiction "A New Life"

Toda a gente já tinha os pijamas vestidos, quase todos na mesma gama de cores, o azul e o branco eram as cores que reinavam.
Eu e a Patrícia descíamos as escadas de acesso à sala onde, agora, em vez de almofadas estavam vários sacos-cama.
Estavam todos enterrados nos sacos-cama, alguns deles já no quinto sono, apenas o Benji e o Toby continuavam com os olhos abertos.
Na escuridão da sala eu só conseguia denotar dois olhos brilhantes a cintilar com os raios de luar que penetravam pela janela da sala que permanecia aberta.
Eu ainda estava a pensar na conversa que tinha tido com a minha irmã enquanto vinha-mos a descer as escadas:
Patrícia: Vais dormir encostada ao Toby?
- Patty! Estás a ser imatura! – Disse eu repreendendo-a, mas na verdade eu queria… a sério, eu queria tanto, sentir o seu calor, o sei cheiro doce, o seu coração, sentir o seu ritmo apaziguante, sentir a sua respiração calma e profunda… Eu queria, apenas o negava.
Patrícia: ok… Já nem digo nada…

---

A Patrícia estava a abrir o seu saco-cama, quando olha para o Benji, eles ficam a olhar um para o outro durante um tempo indeterminado, até que a Patrícia diz: Benji… posso?
Benji: podes o quê?
Patrícia: Dormir contigo?
Benji: han? Dormir comigo? – Disse aflito.
Patrícia: Benji… dormir, tenho sono e tenho um pouco de frio.
Benji: ah ok – disse abrindo o seu saco-cama.
Ela entra no saco-cama, aproxima-se bastante do Benji abraçando-se a ele, ao princípio os olhos dele estavam bastante arregalados, mas foram ficando cada vez mais brilhantes, um novo brilho aparecia nos olhos dele. Ele passa levemente os seus dedos pelo cabelo da Patrícia e encosta o seu rosto ao dela já de olhos fechados e a dormir profundamente.
Eu ainda estava à procura do meu saco-cama, estava tudo às escuras, eu não queria acender a luz e perturbar alguém; por isso arrisquei e tentei atravessar a sala sem tropeçar nalguma coisa, mas o meu esforço foi em vão, tinha acabado de tropeçar num saco-cama, não sabia de quem era, mas sentia as minhas faces a ficarem bastante quentes.
Eu estava de joelhos no chão, quando ergo a minha cabeça deparo-me de novo com aqueles olhos cintilantes, ele estava sentado no seu saco-cama ainda com os olhos bem abertos. Os nossos rostos estavam próximos, se calhar até próximos de mais.
Parecia que os lábios dele apelavam-me constantemente que os beijasse, sentia o meu coração a voar…
Toby: estás bem? – Perguntou com um ar preocupado.
- Sim estou… eu só andava à procura de um saco-cama disponível.
Toby: ah… eu… não… sei… mas se quiseres podes deitar-te aqui… - disse um pouco embaraçado e abrindo o seu saco-cama.
Oh Não! Não faças isso! Era um convite irresistível, eu não podia… Mas eu queria tanto…
Estava frio, eu só tinha por cima da roupa interior uma fina camisa de noite de mangas cavas, e os meus joelhos começavam a ficar doridos de estar tanto tempo apoiada neles.
- Eu, eu, não sei, eu… está bem – disse gaguejando bastante, sentia as minhas faces em plenas chamas e o meu coração era uma bomba prestes a explodir.
Eu abracei-o fortemente e podia finalmente sentir o seu corpo quente, o seu cheiro a sua doçura, parecia um sonho… um sonho do qual eu não queria acordar…
Finalmente ele corresponde ao meu abraço e inclina-se lentamente até ficarmos completamente deitados.
Ele passa suavemente a sua mão quente pelo meu tronco, depois os ombros e parou no meu rosto, o seu toque era completamente sedutor, será que ele não via que eu estava prestes a entrar em erupção?
Encostei a minha cabeça ao peito dele, pois só o seu ritmo cardíaco me acalmava, adormeci… o seu aroma hipnotizante e o bater do seu coração não me deixaram outra alternativa.

---

Era de manhã, a luz do sol penetrava por todas as janelas da sala, fazendo com que tudo se enchesse de luz e brilho.
Eu ainda me encontrava com a cabeça encostada ao seu peito, não queria que o dia começasse de novo… Eu não queria deixar de sentir o seu calor e o seu cheiro doce, tão perto.
A mão dele ainda permanecia no meu rosto. Eu não queria acordar, não agora. Só me apetecia ficar encostada ao seu peito, sentido os seus batimentos cardíacos e a deliciar-me com a sua beleza e doçura o dia inteiro.
Naquela altura eu não sabia muito bem se estava acordada ou a sonhar, mas sentia-me bem… Eu tinha de saber se era um sonho ou se estava mesmo a acontecer, quando abri os olhos e o vi a dormir ao meu lado, como se fosse um anjo, o meu coração disparou, disparou um tiro que era fatal… pelo menos, para mim era.
Eu fui-me aproximando cada vez mais dos seus lábios, estava tão próxima dele, quando ele abre os olhos lentamente, piscando-os várias vezes para focar a imagem. As minhas faces começaram a corar rapidamente, ele disse com um dos seus sorrisos mais encantadores: Bom dia.
- Bom dia, acho eu – disse eu com a voz trémula, aquela aproximação fazia com que a minha voz saísse desequilibrada e um pouco rouca.
Desaproximei-me e sentei-me no saco-cama, enquanto ele se espreguiçava, eu procurava alguém que já estivesse acordado, mas nem sinal de vida. O que havia eu de fazer agora? Falar com ele ou acordar a minha irmã.
Eu estava completamente embrenhada nos meus pensamentos, quando sinto alguém a sentar-se bem junto de mim, o calor que emanava do seu corpo era completamente irresistível, ele estava tão perto que eu conseguia sentir a sua respiração calma a embater-me no rosto e no cabelo.
Ele tinha os seus olhos doces presos em mim. Como é que ele me conseguia dominar assim? Como?! Rita… respira… tem calma, isso…
Não dava para me acalmar.
Repentinamente oiço o barulho de alguém a levantar-se, era o Artur que se sentava ainda de olhos fechados e a dormir profundamente, aquilo assustou-me um pouco, será que ele era sonâmbulo?
O Artur começa a proferir: A Probabilidade do Toby e da Rita estarem apaixonados um pelo o outro é de 99,9% – disse apontando com o dedo em simultâneo.
As minhas faces começaram a ficar coradas, mas aquilo deu-me uma vontade de rir enorme, e parecia que o Toby concordava comigo. Os dois estávamos a rir de novo juntos…
- Não sabia que ele era sonâmbulo… – disse ainda com o riso a impregnar-me a voz.
Toby: tem dias – disse rindo – mas tu também falas enquanto dormes… – disse com um tom de voz ternurento.
- Han? Eu? – Perguntei um pouco nervosa, só esperava que da minha boca não tivesse saído alguma palavra ou frase comprometedora.
Toby: sim, mas adoro ouvir a tua voz enquanto durmo – disse com um dos seus mais belos sorrisos. Eu sentia as minhas maçãs do rosto ainda mais quentes.
Ele estava cada vez mais próximo de mim, eu, eu não sabia o que fazer… porque é que ele tinha de fazer isto? Eu não ia aguentar por muito mais tempo…
- Toby, vem comigo à cozinha, preparar o pequeno-almoço, de certeza que quando todos eles acordarem vão estar cheios de fome e eu não quero servir de entrada… – disse eu arranjando uma desculpa.
Toby: ah… pois, boa ideia… – disse um pouco engasgado.

---

Já tínhamos o pequeno-almoço pronto, voltámos para a sala e eu deparei-me com o Benji já acordado e a olhar para a minha irmã, com um olhar doce e meigo, um olhar que eu nunca o tinha visto usar.
A minha irmã acorda repentinamente e quando vê o Benji a olhá-la fixamente diz: O que foi? Nunca viste?
O Benji ficou surpreendido com a carga negativa que aquela frase tinha, e eu também.
Ele não respondeu e a Patrícia saiu rapidamente do saco-cama, deixando o Benji completamente imóvel.
Ela apercebeu-se da minha presença e veio ter comigo: Bom dia maninha – ela olha para o Toby: estou a ver que os meninos são madrugadores… Olá Toby.
Toby: oi, Bom dia.
- Patrícia, já viste a maneira como o tratas?
Patrícia: trato quem?
- O Benji, ele ficou um pouco abalado… – ela olha para ele e fica um pouco pensativa.
Patrícia: hum… pois…
- Bem… o pequeno-almoço está pronto, vai acordá-las, que eu e o Toby acordamo-los cá em baixo.
Patrícia: ok.
Ela sobe rapidamente as escadas.

---

Depois de todos terem tomado o pequeno-almoço e ajudado a arrumar toda aquela bagunça, era a hora de todos se irem embora.
Eu tinha uma sensação de aperto no coração, não iria suportar ficar longe dele…
Estavam todos a sair pela porta com as malas “às costas”, o Toby veio ter comigo e perguntou com um sorriso resplandecente: vemo-nos no jogo amigável?
- Sim, no jogo amigável… – disse eu tentando esboçar um sorriso, mas foi mais uma das minhas tentativas desastrosas.
Ele aproxima-se um pouco de mim e dá-me um beijo na testa, eu podia sentir de novo o seu doce aroma. Ele afastou-se, dirigiu-se para a porta, sorriu de novo para mim e saiu. Depois da porta se fechar não havia mais nada… nada a não ser uma casa quase sem graça, agora eu chegava à conclusão de que ele era o meu sol…
Não estava com paciência nenhuma para os comentários estúpidos da minha irmã, por isso quando ela ia a abrir a boca eu interrompi-a e disse: Não Patty… hoje não – dirigi-me para o meu quarto subindo as escadas com uma dor de cabeça enorme.
Deitei-me na cama, mesmo por cima da colcha, estava teoricamente sem vida…
Só o iria voltar a ver daqui a alguns dias, no colégio, éramos todos da mesma turma.
Eu estava a ser tão egoísta… só o queria ter comigo.

34 comentários:

  1. esta linda!Eu adoro as fanfictions que tu escreves são maravilhosas!

    ResponderEliminar
  2. olha os desenhos que achei:
    http://captaintsubasaclub.deviantart.com/gallery/?set=24459632&offset=48
    tem la um com os jogadores em bebés!que fofinhos!

    ResponderEliminar
  3. Ich mag ihn! que quer dizer não directamante : Adoro-o!

    ResponderEliminar
  4. só uma coisa, drica.santos, é impressão minha ou conhcemo-nos? (de airães)

    ResponderEliminar
  5. Amei, tens muito jeito para escrever!

    ResponderEliminar
  6. Simplesmente lindo, perfeito!

    ResponderEliminar
  7. Eu gostei muito que a Rita tivesse dito á Patrícia para ela não falar assim com o Benji. Patrícia não sei como é que lhe resistes...
    AI..AI...
    BY benji4ever

    ResponderEliminar
  8. Gostei muito!Está fantástico.
    Continua assim.

    BY tobi4ever

    ResponderEliminar
  9. Muito bom, tu e a tua expressividade nos textos sao muito excelentes

    ResponderEliminar
  10. ya, alemão é o que mais gosto de falar!
    ______________________________________

    e concordo com a joana trindade!

    ResponderEliminar
  11. Olha, ontem tava a chegar de frança, e como estava aflitinha para ver o blog, fui ao meu telémovel; primeiro aparece um bocadão cinzento e depois é complicado para ler. Queimei o meu saldo todo!
    Prefiro esperar para ler no pc, escreves mt bem, e tmbm concordo com a joana!
    adorei!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  12. lindo amei concordo naquilo que um dos anonimos disse patricia nao trates assim o benji isso e que e amor

    ResponderEliminar
  13. eheh, eu sou alemã, por isso também gosto, mas deixei de falar.

    e concordo com todas x)

    ResponderEliminar
  14. Esta semana como é a última de férias (infelizmente) podiam por dose dupla de cada fanfiction :D Iamos adorar!
    Mais uma pergunta: quem escreve no blog e as administradoras são as mesmas ou mudou tudo? :s
    Como o blog mudou tanto :|

    ResponderEliminar
  15. Adorei, mão tenho palavras.
    Amava se vocês pudessem por uma dose dupla da fanfiction« Tudo é possível», porque gostava que o Benji reagi - se á Patrícia, que lhe desse um beijo ela mudasse de atitude em relação a ele .Ele é um amor de pessoa e ela está a mago-alo.
    Eu sei dúvida suo uma fã de «Oliver e Benji» vejo este site todos os dias e vejo na televisão.
    Amei muito, continuem assim!!!!

    ResponderEliminar
  16. Concordo completamente com o Anónimo!
    Diria tudo o que ele disse/escreveu!
    beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Andreia somos as mesmas! XD sou eu a Ana e a Patrícia.
    Anónimo é a fanfiction "A New Life", mas sim terão a dose dupla.
    prendinha de Natal!

    ResponderEliminar
  18. só que eu tamb+em me chamo Rita, Andreia XD
    Nome completo: Ana Rita Canudo Silva. gosto que me chamem Rita ;)

    ResponderEliminar
  19. só á pouco tempo é que descobri o blog , esta fanfiction " A New Life " é postada todas as segundas-feiras ?
    mais uma pergunta , a serie só tem 52 episodios é que só encontrei 52 no youtube .
    continuem o blog esta muito bom ;)

    ResponderEliminar
  20. Obrigado por terem tanto trabalho a fazer mais uma dose dupla e também obrigado pela prenda que ade vir de Natal, adoro - vos.
    Posso fazer uma pergunta?
    Será que um dia o Benji vai dizer que a ama mesmo?
    Ele tem vergonha, porque quando a Patrícia lhe dirige a palavra fica mal, magoado. Ele vai superar isto eu tenho a certeza.
    Beijinhos fãs de «Oliver e Benji » e para as produtoras.

    ResponderEliminar
  21. a série road to 2002 só tem 52 episodios.
    mas a série Campeões a caminho da glória tem 128 episódios.

    ResponderEliminar
  22. ah , obrigada então .
    ja que vão fazer uma dose dupla ,nao sabes quando é que poderá sair ?

    ResponderEliminar
  23. como disses-te á mariana os campeões a caminho da glória tem 128 episodios , mas onde é que os podemos arranjar ?

    ResponderEliminar
  24. Muito obrigada pela prendinha de Natal!
    Confesso que este blog já é um vicio, mal ligo o computador, uma das primeiras coisas a fazer é visitar o blog e ver as novidades!
    O blog está excelente, continuem assim!
    Muitos parabéns às administradoras e escritoras!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  25. neste site:
    http://animebypt.blogspot.com/2009/01/campees-oliver-e-benji-em-portugus-pt.html

    a dose dupla já saiu, e é a nossa prenda de Natal.

    ResponderEliminar
  26. obrigada (;
    agora só sai para a semana certo ?

    ResponderEliminar
  27. até pode ser que tenham uma surpresa XD

    ResponderEliminar