quarta-feira, 2 de março de 2011

Capítulo 1 - Sol Incandescente - Quem serão aqueles jovens?_fanfiction Captain Tsubasa VS Soul Eater

Prólogo: Pois é pessoal, esta história é completamente virada do avesso, tresloucada é o termo certo. Personagens de séries de anime completamente diferentes, vão ter que conviver e formar laços, o que ao princípio pode ser bastante difícil, mas não! Preparem-se para rir, chorar e tudo mais… Não percam!

Capítulo 1 – Sol Incandescente – Quem serão aqueles jovens?
Livro1 - Rita
Em Nankatsu o Sol brilhava com uma nova intensidade, uma luz quente e solarenga, estávamos no Verão, o calor que se fazia sentir era completamente abrasador.
Como já era habitual, eu mais a minha irmã, Patrícia, estávamos a jogar futebol com o resto da equipa feminina de Nankatsu, no campo que pertencia ao colégio, para podermos treinar, sempre que quiséssemos.
O suor escorria pelo meu corpo, as gotas que estavam na minha testa corriam em bica, mesmo estando com o meu cabelo, longo, loiro e liso preso num rabo-de-cavalo, eu transpirava abundantemente, a minha respiração também estava bastante irregular, o meu coração em batimentos rápidos e fortes, um jogo de futebol, nada mais…
No campo Verdejante, pequenas gotas de orvalho, deixadas pela doce manhã que já tinha despertado há algum tempo, permaneciam delicadamente sobre o manto verde, quando a luz arrebatadora do sol incidia sobre elas, as pequenas gotas reflectiam enumeras cores, um autêntico arco-íris.
A equipa masculina também estava connosco no campo, aliás estávamos a fazer um jogo de treino, equipa feminina contra equipa masculina. O resultado era sempre idêntico, o Jogo acabava empatado ou então com uma ligeira diferença de um golo no marcador. Eram duas equipas bastante equivalentes, mesmo sendo de géneros diferentes.
- Bruce pára a Sanae! – Vociferou o Benji, projectando a sua voz desde a baliza até ao outro extremo do campo.
Permanecíamos todos bastante concentrados no nosso treino, mas rapidamente a minha atenção foi desviada para um grupo de jovens que se dirigia para as bancadas do campo, com os seus olhos postos em nós. Não consegui fazer nada, no meu rosto comecei a sentir de novo o sangue a correr mais rapidamente dando-lhe um tonalidade rosada, sentia de novo aquela sensação de estar a ser observada, era completamente desconcertante…
O Grupo que tinha acabado de se sentar nas bancadas era constituído, por 4 raparigas e três rapazes. Três deles sentaram-se na bancada inferior àquela onde os outros quatro jovens se tinham sentado. Eram todos desconhecidos para nós, jamais os tínhamos visto a vaguear pela cidade, por isso o nosso jogo tinha parado subitamente para observarmos melhor os jovens desconhecidos que tinham os olhos postos em nós.
Os três jovens que estavam sentados na bancada inferior à outra, um deles era um rapaz, os outros elementos desse trio eram duas belas raparigas, que seguiam aquele rapaz para onde quer que ele fosse. Ele levantou-se e elas seguiram-no com os seus olhos; os olhos do rapaz pareciam ouro líquido, brilhavam à luz do Sol incandescente, ele era alto e elegante, todo ele transmitia um elevado grau de simetria, excepto o seu cabelo, que no lado esquerdo tinha impressas três listas brancas horizontais, que só lhe ocupavam metade do perímetro da sua cabeça, essas listas faziam um pleno contraste com a cor negra do seu cabelo. A sua postura era incrivelmente direita, ele tinha um ar superior, mas parecia ser um rapaz simpático. Aparentava estar extremamente calmo, olhando o campo e observando com a máxima atenção todos os seus detalhes, até a altura da relva, para confirmar se tudo estava perfeito. Entretanto ele fez um trejeito e o seu semblante ficou mais carregado quando visualizou a extremidade do campo de futebol. Dirigiram-se os três pelo campo, o rapaz cujo cabelo era às riscas retirou do seu bolso uma fita métrica foi até ao extremo do campo, um das raparigas foi até lá, agachou-se e fincou bem a parte laminada da fita métrica que o rapaz puxava com todo o cuidado e perfeição, será que ele era um inspector da FIFA? Estava a tirar as medidas ao campo… mas era impossível, ele era tão novo, não poderia ser um inspector. Agora começava a achá-lo extremamente obcecado pela perfeição, era estranho.
Decidi voltar a minha atenção de novo para o jogo, aquilo tinha-me assustado um pouco. Nas bancadas ainda ficaram lá os outros 4 jovens, dois rapazes e duas raparigas, apreciando o nosso jogo.
Um dos rapazes que permanecia nas bancadas tinha o seu olhar distante, os seus olhos eram vermelho-sangue assemelhavam-se a rubis, estes também cintilavam à luz do Sol, mas mais calmamente, o seu olhar era penetrante e transmitia imensa serenidade e segurança, os seus olhos eram lindos mas ao mesmo tempo mortíferos. O seu cabelo era esbranquiçado, completamente desgrenhado e também tinha nele, enterrada, uma fita de cor negra.
O sorriso dele era deslumbrante mas tresloucado em simultâneo, parecia ter um ar de anjo infernal, mostrando os seus dentes afiados e pontiagudos, aquele rapaz era misterioso, a sua postura era completamente oposta à do seu amigo que ainda tirava as medidas ao campo, parecia tão descontraído, parecia que nada à sua volta tinha uma verdadeira importância. A não ser a rapariga que estava ao seu lado, ele poderia fingir não se importar, mas via-se que ele tentava protegê-la a qualquer custo… Ela deveria ser importante para ele, pelo menos foi o que eu pensei. A alma daquele rapaz parecia tocar uma música algo estranha, uma melodia desnorteada e sem curso, mas definitivamente bela…
A rapariga que estava ao lado do belo rapaz com o sorriso lindo e tresloucado; tinha o seu cabelo loiro-sujo preso por dois elásticos, um do lado esquerdo, o outro do lado direito, os seus olhos eram verdes-oliva, um tom parecido com os da minha irmã; o brilho dos olhos daquela rapariga era impossível de descrever. O seu sorriso era meigo e doce, parecia que o calor que provinha dos batimentos do seu coração se dispersava no ar e todos à sua volta se sentiam bem. Ela estava vestida de uma maneira um pouco estranha, tinha apenas uma camisa branca que estava de baixo de um colete creme, uma gravata verde com riscas brancas bem justa ao seu pescoço, tinha ainda uma pequena saia cujo seu padrão era axadrezado, com várias riscas pretas sobre a cor vermelha da saia que apenas lhe cobria metade da coxa, parecia uma vestimenta típica de colégio, mas as botas que trazia calçadas faziam o seu ar angelical ficar um pouco degradado, em conjunto com o enorme casaco de cor preta que lhe dava até aos pés, que apenas tinha três botões abotoados, quer dizer só existiam três botões. Ainda tinha nas mãos umas luvas de cor branco-marfim, pareciam ser resistentes.
Ela não aparentava possuir muita força, mas sem dúvida a determinação e a coragem impressas no seu olhar provavam exactamente o contrário, a sua alma era forte, capaz de lutar e proteger os outros de todas as coisas malévolas e catastróficas que poderiam acontecer, ela também parecia esconder algo tal como o rapaz dos olhos vermelhos-sangue.
Aliás eles pareciam opostos, ela bem aplicada e ele não se importando nada para os estudos… Mas pareciam ter uma ligação, eu arriscava-me a dizer que eram feitos um para o outro, complementavam-se um ao outro, mesmo ele fingindo não se importar com nada à sua volta.
Ao lado deles, estava também um rapaz mais “explosivo”, o seu cabelo assemelhava-se a uma estrela azul-turquesa. Os seus olhos eram verdes carregados, a sua íris parecia recheada de estrelas que brilhavam ao mesmo ritmo que a luz do Sol incidia sobre os seus olhos, o seu ar era confiante e a sua alma poderosa.
Perto desse rapaz estava uma rapariga, ela envergava uma vestimenta que mais se assemelhava a um uniforme ninja, o seu cabelo concentrava-se quase todo num rabo-de-cavalo mesmo no cimo da cabeça excepto umas pequenas mexas que descaiam para os seus ombros, tanto do lado direito como do lado esquerdo, o seu cabelo era escuro, eu diria preto, mas o azul também estava presente na sua coloração. Os seus olhos eram também de um azul-escuro, pareciam safiras, podiam ter uma cor escura e fria mas a doçura estava presente no seu olhar. Tinha a certeza que a sua personalidade era compatível com todas as que giravam à sua volta.
Quem seriam aqueles jovens? Ambos tinham um lado misterioso.
Nós nem sabíamos o que nos esperava…

11 comentários:

  1. - uma pergunta, as fanfictions e uma vez que há 3 vão ser fixadas segunda, quarta e sexta-feira?
    isso era um SONHO

    ResponderEliminar
  2. ainda bem mas ta mt linda adoreiiiiiiiiiiiiiiii...............

    ResponderEliminar
  3. não é sonho, é realidade! fixe!

    ResponderEliminar
  4. estava muito boa esta nova fanfiction. Gostei bastante dos misteriosos rapazes e raparigas!!!
    xD

    ResponderEliminar
  5. AMEI AMEI AMEI esta fanfic vai ser demais.

    bjinhos

    ResponderEliminar
  6. onde esta o 2 capitulo??

    ResponderEliminar
  7. knd é k vem esse 2º capítulo? Era interessante ver o desenrolar desta fanfiction. O começo está espectacular!!

    ResponderEliminar